domingo, 11 de março de 2012

Carabina Shark Ferrolho CO2 Calibre 5,5 mm


"Uma carabina icônica fabricada na Argentina".

Shark Ferrolho 5,5mm
Prólogo
Antes de ser um atirador de armas de pressão, sou um colecionador de armas de pressão. Algumas das armas de pressão que possuo foram adquiridas antes das alterações sofridas na legislação pertinente e as mantenho primeiramente porque foram compradas de maneira legal à época e também porque acredito piamente que esse embroglio que se tornou o tema "armas de pressão" será resolvido em algum momento. Dentro deste espírito, desejo aqui nesta seção realizar os reviews das armas de pressão que os membros da CAAC possuem, começando justamente pelas que eu possuo, iniciando pela minha prezada Shark Ferrolho 5,5 mm. Para a turma mais nova que está entrando nesse mundo das armas de pressão nos ultimos dois anos, provavelmente a menção a esta carabina não cause qualquer admiração ou outro sentimento. Hoje em dia (2012), infelizmente não vemos mais esta excelente carabina à venda nas lojas de caça e pesca no Brasil por causa da alteração na legislação referente às armas de ar ocorrida em 2010.
Aliás, este é um tema que permanece gerando uma grande discussão, uma vez que a atual legistação baniu as armas de CO2 do nosso mercado, restringindo seu acesso somente aqueles atiradores que possuem Certificado de Registro de Atirador (CR), e manteve à venda as armas de PCP (ar atmosférico pré-comprimido). Esta interpretação, caso tivesse a intenção de retirar das mãos do cidadão o acesso livre às armas com alguma (mínima) letalidade, foi um tiro pela culatra pois tecnicamente sabe-se que do ponto de vista de energia na boca do cano, as PCPs são imensamente mais potentes que as CO2, podendo empurrar chumbinhos de pesados 32 grains à mais de 100 metros de distância, com energia suficiente no final da trajetória para derrubar alvos. Definitivamente o gás que gera a propulsão não é um critério técnico adequado para classificar as armas de pressão quanto ao seu "poder", mas essa discussão pertence a outra seara e vamos retomá-la em outro post.

Shark Ferrolho "tunada"
Review
Voltemos às Shark!!  Esta carabina em particular, ferrolhada, pertence ao portifólio de produtos das Industrias Metalúrgicas Shark (http://www.armasshark.com.ar), empresa argentina com sede na província de Buenos Aires.
Outros produtos também produzidos pela Shark incluem carabinas tipo pump, semiautomáticas à CO2 e PCP, armas lançadoras de dardos anestésicos, para pesca submarina e também armas para paintball.
Na época em que no Brasil as carabinas de PCP eram somente acessíveis à poucos devido ao preço astronômico e às restrições nacionais (não faz tanto tempo assim, estamos falando de 2009!!), as Shark CO2 eram o próximo passo dado depois das carabinas de mola-pistão. Realizar disparos sem o famoso "coice" das carabinas de mola-pistão, com total ausência de vibrações, era o sonho de todo atirador de armas de pressão!!
A carabina Shark Ferrolho CO2 se presta bem a esta função. Durável e de mecânica espartana, sua simplicidade e robustez ainda hoje a fazem na minha opinião o "fusca" das carabinas à gás. Sua fonte de potencia é o gás CO2 comprimido  (gás carbônico). Visualmente a carabina possui aspecto austero e passa durabilidade. Sem plásticos, todas as partes são feitas em aço e sua coronha  possui um design simples mas funcional, em madeira. Sua coronha possui ainda uma soleira de borracha e 2 swivels para colocação da bandoleira. A sensação ao manuseá-la é muito agradável, com boa distribuição de peso.

Shark Ferrolho 5,5m de perfil
Marcações originais da Shark












Devemos lembrar que ela foi projetada para caça, o que explica seu comprimento de menos de 1 metro e seu pouco peso relativo. Ela possui um depósito recarregável (cilindro), abaixo do cano, que uma vez carregado permite aproximadamente 30 disparos. Destes, os 5 primeiros e os 5 últimos disparos são anômalos (os primeiros tender a ter POI acima da visada e os 5 ultimos abaixo da visada), restando de fato 20 tiros bons.


Seu cano estriado é feito de aço SAE 1040, com 6 estrias à esquerda. Os dados de catálogo informam  um alcance de 60 metros mas de fato seu alcance útil é da ordem de 40 metros com chumbinhos médios (15 grains), utilizando-se compensação de visada (pelo menos para o meu exemplar, esse é seu limite máximo!). Possui um peso em torno de 2,5 kg e o cano tem o comprimento 430 milímetros (aprox. 17 polegadas).

Ponta do cano com "quebra-chama"
Válvula do cilindro tipo paintball












Na ponta do cano, há uma rosca de 1/2" protegida por um tipo de "difusor" ou "quebra-chama" que só tem a função de proteger a rosca. É possivel instalar alí um moderador de som.
É uma carabina monotiro (tiro a tiro) e possui  ranhuras na parte superior para mira telescópica 11 mm.  A velocidade inicial do projétil é de aproxidamente 210 m/s usando-se chumbos diabolôs de 15 grains.

Ela vem de fábrica com sistema de mira aberta composto por uma alça de mira em metal, regulável em altura (elevation) e lateralidade (windage) por meio de clicks e uma massa de mira fixa com túnel (este túnel pode ser removido). O gatilho original da Shark não é dos melhores. Ele possui 1 estágio com uma única mola, sem regulagens de curso e peso. Porém o sistema de gatilho pode ser tunado!!


Ferrolho: Posição de disparo
Ferrolho: aberto e armado












O mecanismo de ferrolho da Shark é o que lhe confere seu maior charme. Diferente das alavancas laterais (side lever) e outras alternativas "criativas" (e funcionais, claro) utilizadas pelas armas de CO2 e PCP, a Shark utiliza-se de um mecanismo de ferrolho muito similiar em aparência ao de uma arma real!. O ferrolho deve ser levantado e então puxado para trás, expondo a câmara onde é depositado o chumbinho. O macanismo é "armado" quando o ferrolho é puxado, sendo a mola do martelo tensionada neste instante. O retorno do ferrolho à sua posição de disparo é mais suave, encontrando-se alguma resistência somente no final do curso devido ao fato do chumbinho estar sendo empurrado para o interior do cano. A Shark não possui uma chave ou botão de segurança (tecla de safe)!!! Para garantir a segurança, antes ou depois de armar o mecanismo, deve-se manter o ferrolho aberto!!! O atirador só deve fechar o ferrolho no momento do disparo. Lembrando desta regra de segurança, não existem maiores dificuldades.

Gatilho com ajuste de curso e peso
Câmara: agulha e chumbinho












O modelo que possuo conta com algumas modificações importantes. O sistema de recarga de gás foi modificado pela Shark para atender o marcado brasileiro, possuindo a rosca tipo "paintball" para tornar-se compatível com os kits de engate rápido para recarga utilizados no Brasil. Neste sistema,  a válvula da ponta do cilindro possui rosca interna em diametro 3/4". Seu sistema original é chamado "Drago" e possui rosca externa em diametro 3/4". O sistema de gatilho original foi substituido por um sistema desenvolvido pelo Mestre Paulo Martins (http://www.airgun.com.br/forum), com regulagem de curso e peso. A agulha da ponta do ferrolho também foi alongada de forma a empurrar o chumbinho mais profundamente no interior do cano, melhorando o rendimento. Além disto, acrescentei um moderador de ruído que me ajuda bastante quando atiro em casa, pois a redução do estampido é impressionante!! Posso afirmar que o ruido do disparo é reduzido em 80%, seguramente! O modelo que escolhi é o mesmo usado nas PCPs da Hatsan modelo AT44-10 e possivelmente em qualquer outra que possua rosca de 1/2" na ponta do cano. E por fim, para poder realizar disparos a mais de 10 metros, só mesmo com o auxílio de uma boa luneta. No caso, possuo uma Airforce 3-9x40 com ajuste de paralax, suficiente para visar alvos do tipo "pistola de ar 10 metros" a até 25 metros. Já para o abate de "latinhas", é possivel atingir alvos a distâncias de até 40 metros.

No tocante ao FPS, a Shark é uma carabina de média potência, conseguindo bons 200 m/s (650 fps) na boca do cano, com chumbos de peso também médio. Entenda-se por peso médio chumbinhos com mais de 11 grains e menos de 18 grains. Acima disso pode-se considera-los como chumbinhos pesados (heavy), mais adequados a carabinas com maior potência como as PCPs. O uso de chumbinhos pesados na Shark faz com que o POI fique muito abaixo da visada e reduz seu alcance util, mesmo com compensação, a menos de 30 metros.
A acurácia da Shark também é muito boa quando usa-se bons chumbos como os H&N, Beeman e JSB com diametro 5,52 mm. Estes propiciam uma melhor vedação e engajamento ao raiamento da cano, resultando em excelentes agrupamentos à 25 metros. Consegue-se agrupamentos de menos de 1/2" com estes chumbos, nesta distância. No entanto, como já dito em outro post, cada carabina "escolhe" seu chumbinho e o meu exemplar em particular parece gostar de chumbinhos baratos! Consigo sem muito esforço bons agrupamentos com chumbinhos Rifle 5,5 mm (~13 grains) e Gamo Pro-Hunter 5,5 mm (~ 15 grains) à até 25 metros, conforme visto nas imagens de agrupamentos a seguir. No entanto, os meus melhores resultados foram obtidos com os chumbinhos H&N Field Target 5,5 mm, com agrupamentos fechados de quase 1/4".

Rifle: Agrupamento à 25 metros
A seguir, posto algumas imagens de alvos com os respectivos agrupamentos à distâncias de 15, 20 e 25 metros, para fornecer uma noção mais realista do desempenho da Shark.  No primeiro alvo, temos o comportamento da carabina com os baratos chumbinhos Rifle Standard calibre 5,5 mm, à 25 metros. Os disparos foram realizados na posição deitado com o auxílio da luneta 3-9x40. Nota-se que o agrupamento tem em torno de 1", mesmo considerando os "flyers". Flyers ocorrem com alguma frequência com os chumbinhos Rifle, graças a sua grande variação de concentricidade e peso entre as unidades, mas em geral, dá-se sorte e se encontra 4 ou 5 chumbinhos "bons" em uma mão como no caso mostrado. No agrupamento mais coeso temos bons 6 tiros e se considerarmos somente estes, o diâmetro cai para perto de 1/2". Para um chumbinho de 8 reais a latinha, é um excelente resultado! Se o caso fosse o abate de pragas ou de "latinhas", teriamos 100% de aproveitamento no alvo com esse agrupamento.


[Segue...]





3 comentários:

  1. gostaria de compra uma arma de chumbinho igual essa sua ...

    ResponderExcluir
  2. Qual o preço e onde eu posso compra uma desta

    ResponderExcluir
  3. Tenho uma igual mas estou sem gás se alguém souber onde carregar agradeço

    ResponderExcluir